INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190011 4788-1902 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 98601-4247 | 11 98601-3664
11 98791-2260 | 11 98601-3410
11 98791-2243
AGENDAMENTO DE CONSULTAS 11 5081-8811
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Três em cada cinco mulheres já sofreram ou sofrem violência em um relacionamento afetivo

Não é à toa que cerca de 40% dos casos de violência acontecem dentro de casa. Só em 2018, 536 mulheres foram agredidas fisicamente por HORA no Brasil.  Por isso, falar sobre o tema, saber identificar e enxergar relacionamentos abusivos e tratar a saúde emocional da mulher vítima desse tipo de violência são medidas VITAIS.

Aqui vão alguns ALERTAS:

- Você entrega suas senhas ou partilha a mesma conta nas redes sociais com o seu parceiro? Isto não é algo que faz parte de um relacionamento saudável

- Acredita que o ciúmes em excesso do companheiro é sinal de cuidado? É um grande erro. É um fator perigoso e está ligado à insegurança do outro e necessidade de controle.

- Há falta de diálogo ou mesmo resolução de brigas sem uma boa conversa? Isso é algo que pode trazer prejuízos psicológicos sérios.

- O fator financeiro já foi usado para fazê-la permanecer na relação? Esta é uma forma de abuso.

- No relacionamento, conjugal ou não, o parceiro exigiu/forçou relações sexuais? Outra forma clara de abuso.

- Conquistas individuais já foram motivo de problemas na relação? Isso é um sinal de que seu relacionamento não é saudável

- Chantagens emocionais são frequentes? Cuidado, é algo considerado também violação emocional.


Esse tipo de relacionamento pode acarretar consequências sérias à saúde mental: humor deprimido ou irritadiço por um período prolongado, conquistas e elogios já não fazem mais sentido, como se sentisse estar num estado “automático”, baixa autoestima  são só alguns exemplos. É importante procurar auxílio imediato, pois o agravamento desses sinais pode resultar em um nível elevado de estresse, atingindo significativamente a qualidade de vida e podendo desencadear uma depressão profunda.

O tratamento é feito através de psicoterapia individual e terapia em grupo, já que falar sobre o problema traz força e confiança à mulher, que consegue sair da condição de vítima e se torna mais ativa, consegue retomar novamente sua vida. No tratamento psicológico, as mulheres se sentem acolhidas e mais capazes para seguir um novo caminho e se blindar, proteger-se, sem ficar na sombra ou sob o controle de outra pessoa novamente.
 
« Voltar