INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190011 4788-1902 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 98601-4247 | 11 98601-3664
11 98791-2260 | 11 98601-3410
11 98791-2243
AGENDAMENTO DE CONSULTAS 11 5081-8811
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Depressão na terceira idade



Estima-se que haja 960 milhões de pessoas no mundo com mais de 60 anos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), este número deve aumentar para 1,4 bilhão, em 2030, e, posteriormente, para 2 bilhões, em 2050. No entanto, embora esta população esteja crescendo mais rápido que todos os grupos etários mais jovens, o fato de haver negligência e, em alguns casos, até menosprezo associados ao papel do idoso têm contribuído preocupantemente para o aumento da depressão nesta faixa etária.

A doença, ao contrário do que muitos imaginam, não afeta só jovens. O problema tem atingido a terceira idade também. A enfermidade pode sim ter início numa idade mais jovem, só se desenvolvendo depois, porém está também associada a condições de vida.





Alguns sinais de alerta importantes:

Isolamento social;
Tristeza intensa e persistente;
Falta de apetite;
Sentimentos de vazio;
Desânimo;
Perda de peso acentuada;
Insônia;
Dores no corpo;
Fadiga ou falta de energia quase todos os dias.


Os idosos deprimidos, diferente do habitual, apresentam menos tristeza e mais dores físicas e, inclusive, problemas de memória. Por isso, é importante estar atento. Total reclusão, emagrecimento, cansaço aparente, angústia são características que não fazem parte de um envelhecimento saudável.

Desse modo, na terceira idade, é importante que exercícios físicos façam parte da rotina, principalmente os aeróbicos, que são muito benéficos pro corpo neste período de vida e proporcionam bem-estar. Se as atividades forem feitas em grupo, melhor ainda. Conviver com animais domésticos também pode ser um diferencial; e, claro, família e amigos por perto é essencial. O convívio com outras pessoas é de suma importância; ficar sempre sozinho é prejudicial à saúde emocional de qualquer pessoa.
E, se preciso, é fundamental recorrer a um acompanhamento psicológico.


Conte com a gente. Podemos te ajudar!

 
« Voltar